Sem Tabus

Ui, é dia do orgasmo!

O dia estava quente, a roupa leve sobre o corpo e as mãos não paravam. Havia muito trabalho, muita fome e sede para fazer tudo a contento e terminar o dia com passos descompassados. Aquela coisa de leveza, de dança e de liberdade sussurrava em meu ouvido com uma angústia alegre. Meu dia estava antitético. Não havia nada marcado, meu cabelo estava desgrenhado, minha pele ressecada – mas eu pensava: nada que um óleo de banho não resolva. E, assim, sorria porque era sexta-feira e no dia seguinte e no outro não trabalharia. Era certo que os próximos dias seriam de filme e delícias que iria fazer..nhaminhami.

Ops. Havia uma coisinha importante: era o dia do orgasmo. Ela sabia que era só uma data comercial e que não seria por ser tal dia que iria transar e ter um orgasmo, afinal, já havia tido um na semana passada com um P.A. lindo. Uia. Ainda assim, para não ficar de fora, compartilhou nas redes sociais para que todos aproveitassem o dia da melhor forma possível e compartilhou a hashtag #diadoorgasmo várias vezes no Twitter, inclusive disse que iria curtir muito a noite e sugeriu vários orgasmos. Quem a via falar, acreditava que sua noite seria de multiplicidades.

À noite, chegou em casa doidinha pra ligar a tv. Colocou na Netflix e assistiu uma animação de Tim Burton – Frankenweenie. Inclusive morreu de amores, achou lindo de morrer e, logo depois, dormiu. Não teve orgasmos. Mas, no outro dia, ela amanheceu amando o tudo porque era sábado (dia de não trabalhar: vale a pena salientar!). E, assim, desejou bom dia para todos os seus amigos virtuais e whatsappianos. Todos pensavam que ela tinha tido uma noite de selvagerias, ela não deixava claro o contrário.

Assim como ela, muita gente deixou transpor isso e, por seu exemplo, desconfiava de todos. Com tudo isso, pensava que um dia dedicado a isso era apenas um dia como qualquer outro. Dias de orgasmo acontecem de repente, dia e hora marcada é para os fracos.

Jornalista. Baiana. Leonina. Feminista preta. Apaixonada por tudo o que diz respeito a sexo e sexualidade. Palavras e fotografias são suas taras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.