Sem Tabus

Você arruma a sua cama todos os dias?

Desde criança, arrumar a cama sempre foi um ritual. Todos os dias, minha mãe exigia a cama pronta como primeira tarefa do dia. Ela era pontual em sua determinação e, assim, quando a cama não estava arrumada, nada mais parecia estar. Sem ela exigir, o ato de arrumar os lençóis, colcha, travesseiros e pelúcia na cama se tornou não apenas uma obrigação, mas uma forma de dizer que o dia poderia, a partir daquele momento, começar.

Não arrumar a cama era rebeldia. Para me rebelar, muitas vezes me permiti sentir o custo do radicalismo deixando a cama dias bagunçada. Porém, percebia intimamente que aquilo me afligia. Um simples ato parecia desestruturar o restante do dia. Com mais de 30 anos, hoje compreendo o porquê minha mãe exigia tanto uma cama arrumada logo ao acordar. Provavelmente, ela não o fazia de forma inconsciente, mas ela certamente sentia os efeitos de uma cama arrumada no restante do dia.

Para Wiliam H. McRaven, arrumar a sua cama é uma atitude que fala sobre dar o pontapé inicial nas tarefas cotidianas, assim como fala também sobre as sensações de realização e rotina. É como se você dissesse: Já arrumei a minha cama, portanto comecei o dia de forma produtiva. Compreende?

De acordo com uma pesquisa realizada pela National Sleep Foundation, pessoas que arrumam a cama diariamente têm 19% de chances a mais de terem uma boa noite de sono do que as que não o fazem. Uma outra pesquisa, também sobre o assunto, realizada pelo site Hunch.com com 68 mil pessoas concluiu que 71% das pessoas que arrumam as camas pela manhã se declararam felizes, enquanto 62% daqueles que não mantém esse hábito se consideram pessoas infelizes.

Esta última pesquisa, se levada ao pé da letra, parece radical, mas, na verdade, é compreensível se pensarmos no que há por trás desses resultados. Em outras palavras, eu diria: se você é uma pessoa que todos os dias se levanta e arruma a cama, isso também diz que você amanhece com mais disposição e é uma pessoa mais organizada. Ao contrário, se você mal se importa com o seu ambiente íntimo, que é o quarto, arrumado, também não há de se importante com o restante da casa e da vida. Concorda?

Arrumar a cama é concluir a primeira tarefa do dia, é um hábito que deve ser cotidiano e que, indireta e inconscientemente, ajuda a organizar a mente. Não sou apenas eu que digo e sinto isso. Além das pesquisas, o Feng Shui é uma arte milenar chinesa que também corrobora com esse pensamento. Então, despudorade, que tal começar hoje a estabelecer esse hábito cotidiano? Se o fizer, não esquece de vir compartilhar conosco se essa prática trouxe mudanças significativas para sua vida, tá certo?

Ah, os domingos fazem parte da rotina. Inclusive, hoje dominguei já com a cama arrumada!

Jornalista. Baiana. Leonina. Feminista preta. Apaixonada por tudo o que diz respeito a sexo e sexualidade. Palavras e fotografias são suas taras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.