HomeSexo e SexualidadeNada de “Seje menas”, prefiro “Seje mais”.

Nada de “Seje menas”, prefiro “Seje mais”.

Por que a expressão “Seje menas” surgiu? Além de possuir uma escrita bem oralizada e de cunho popular, se formos pensar bem, a gente precisa mesmo é ouvir “Seje mais”. Quer dizer, precisamos ouvir e dizer “Seje sempre mais”. Colocar alguém pra cima é isso: utilizar menos palavras negativas e acrescentar, ao vocabulário, apenas o que pode somar.

Quando a gente se expõe, temos que ter amor próprio o suficiente para nos importarmos menos com julgamentos alheios. O “Seje menas” pressupõe que há um limite para o que o outro (ou você mesma) deseja manifestar. A gente, meu bem, não precisa de limites. Na verdade, liberdade é o que mais almejamos na vida.

Se você me achar linda, apenas elogie ou silencie. Críticas não são bem vindas e seu “Seje menas” para dizer que estou um arraso também não é lá essas coisas. Um “up” é sempre mais gostoso, você não acha? Prefiro ouvir um “Que tiro foi esse?” – acho, inclusive, bem mais sincero e arrasador.

Quando me exponho é porque preciso que o mundo me veja e sinta comigo o quanto eu posso me amar. Não se intimide porque eu quero ganhar o mundo, pois isso faz parte. Fotografe-se, mostre-se, ame-se. Aprenda que amor próprio é uma construção que fazemos de nós mesmos e que nos faz vencer em tudo na vida.

Gostou? Compartilhe
Quantas estrelas merece esse artigo?

Baiana. Graduada em Letras Vernáculas e em Jornalismo. Realizou pesquisa em Análise do Discurso, estudando a produção do discurso pornográfico. Descobriu-se apaixonada por assuntos relacionados ao sexo e a sexualidade. Adora brincar com as palavras e fotografias.

falecom.lurosario@gmail.com

Sem comentários

Comente