Contos Hot

As aventuras de Mell – O primeiro encontro

Há dois anos atrás, eu era  frequentadora assídua de um famoso site de relacionamentos. Eu estava me separando do meu marido na época. Ele era uma pessoa muito violenta e possessiva, além de ter um ciúme doentio. Nosso relacionamento já tinha naufragado literalmente.  Eu buscava conhecer, ali, gente nova, apenas amizade  virtual, bater papo, falar sacanagem, enfim, respirar um pouco – coisa que eu não fazia há muito tempo.

Um certo dia, estava procurando alguém interessante para papear quando vi a foto de um cara tão bonitinho, deitado, com carinha de carente… passei direto, nem fui no perfil dele. No outro dia, aquela foto apareceu para mim de novo, daí fui lá e curti a foto. Como era de se esperar, ele me deu um Oi e então passamos a nos falar. Falávamos coisas do nosso dia a dia e, quando fomos perceber, já estávamos trocando confidências, pois é, ficamos íntimos.

Passaram-se quatro meses de conversas e resolvemos nos conhecer.  Eu trabalhava em uma loja, onde eu era a dona. Sempre chegava bem cedo, uma forma de sair logo de casa. Um dia, ele me pediu o endereço da loja, falei onde era, mas não levei fé que ele fosse até lá. Ele disse que ia aparecer,  pois não é que ele foi lá no mesmo dia? Em menos de 30 minutos, ele ligou e disse: – Aparece aqui na porta. Gelei!!! Pois ele foi até lá messssssmo!  Fiquei toda vermelha, sem reação.

Ainda estava cedo. Mandei ele entrar. Ele beijou meu rosto. A face dele estava muuuuito quente e logo percebi outra coisa bem quente logo abaixo, um certo volume na sua calça. Não é que ele tinha ficado excitado? Nos olhamos e ele me agarrou, me jogou na parede e começou a me beijar… que beijoooooo! Ele levantou meus braços para cima, como se estivesse me dominando, e estava.

Colocou-me de costas e começou a me roçar, a me apertar… ?

TIREI a blusa e ele parecia não acreditar no que eu havia feito. Ele ficou olhando para meus seios fissurado. E eu, como adoro um clima de sedução, perguntei: Você quer? (Referindo-me aos meus seios). Ele não respondeu, apenas sinalizou com a cabeça. Tirei o sutiã. Ele agarrou meus peitos, abocanhou um e depois o outro com tanta vontade, com tanto tesão – como sugava gostoso. Então, me afastei dele e disse olhando fixamente nos seus olhos: – Morde!

Pqp, ele parecia um esfomeado, mordendo meus seios. E eu??? Amando aquilo tudo. Nunca senti tanto prazer. Então levei ele para os fundos da loja, tirei a roupa e fizemos amor loucamente, ali no estoque. Parecíamos dois loucos. Ele me colocou de quatro, e era tanto prazer. Não demorou muito, meu prazer começou escorrer por minhas pernas. Ele não estava acreditando no que estava vendo, eu ali, gozando, que delícia!!!

E, logo em seguida, ele também gozou, ele deu um urro de prazer. Foi a sensação mais maravilhosa que já senti em toda  minha vida. E ele? Somos amigos hoje em dia! A cada encontro era uma história diferente. Outro dia conto como foi nossa aventura em posto abandonado.

Beijos.

Mell, carioca.

De algum lugar do Brasil e, é claro, com bastante tesão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.