Sem Tabus

Do nosso orgasmo

Aai, que delícia. Ui. Pá. Aaaaaaaaaaah. Com mais gritos, você de repente se desfaz e, assim, pensa: – Que orgasmo do caralho. Ou não pensa assim, aí depende do seu vocabulário mais ou menos escrachado. E aí o orgasmo fica sendo aquele momento mais gostoso do sexo, que dura segundos, mas que se configura como o ápice do prazer. E, assim, o orgasmo fica sendo todo fim de sexo e todo anteceder de corpo mole e cansado dos enérgicos movimentos que a atividade exige. Só que nem todo mundo consegue identificar esse ápice e diz que é prazer a gostosura que deveras sente. Como todo parafraseio, o orgasmo é um pá que chega sem avisar e vai sem perceber. Ops, não é bem assim não.  E, então, compreendendo orgasmo enquanto uma intensidade de delícias em um único momento, há que se vê-lo em outros momentos da vida ou de assim trata-lo ou renomeá-lo. Tem gente que diz ter orgasmo após comer chocolate, outros após matar a sede e alguns consideram o orgasmo apenas com gente. De tudo e do seu mais um pouco, o que você diz?

Avatar

Jornalista. Baiana. Leonina. Apaixonada por tudo o que diz respeito a sexo e sexualidade. Palavras e fotografias são suas taras.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.