Contos Hot

Tarde de Prazer

Era Madrugada quando ele me enviou um vídeo que só fui ver pela manhã. O vídeo era de duas mulheres onde uma ordenava para a outra o que fazer, daqueles que te deixam molhada de tesão só em assistir. Foi assim que fiquei enquanto fazia meus serviços durante toda a manhã. Cheia de tesão, não queria me masturbar, “queria ele”. Foi aí que recebi a mensagem dele perguntado se topava ir ao motel à tarde. Topei na hora.

Quando estava pronta, ele me manda outra mensagem mandando ir no banco de trás do carro e que, durante o percurso, eu me masturbasse. Como adoro receber ordens quando se trata de prazer, claro que fiz o que ele me pediu. Nossa, que tesão, que delícia. Eu ali me masturbando e vendo as pessoas passando pelo carro enquanto ele dirigia.

Quando ficamos próximo do motel, fiquei completamente sem roupa me masturbando. Entregue ao momento e não resistindo, gozei. Chegando ao nosso destino, ele me provocou falando do vídeo que tinha me enviado e falando de duas amigas minhas que me deixam cheia de tesão e vontade de foder com elas. Depois pegou uma corda que levou e perguntou como eu gostaria de ser amarrada. Eu disse que queria com as mãos para trás, pedi que tampasse meus olhos e assim ele fez. Nossa, que delicia estar ali à disposição dele sem saber se vai ser beijada, chupada ou se vai chupá-lo. Essa expectativa me deixa doida de tesão.

Passou alguns minutos dando palmadas na buceta e na bunda enquanto colocava o pau para que eu chupasse. Já estava toda molhadinha querendo sentir-lo dentro de mim. Cada palmada que ele dava, eu ia à loucura. Foi uma mistura de dor e prazer que me deixou sem saber se pedia pra parar ou continuar.

Chupava meus peitos e beijava minha boca ao mesmo tempo que me comia gostoso. Depois me soltou e eu sentei nele com o cuzinho. Nossa, que delícia. Fiquei de quatro enquanto ele meteu gostoso no meu cuzinho e enquanto eu falava coisas sacanas que ele adora saber. Assim, ele gozou gostoso.

Tomamos banhos e voltamos pra cama. Esse homem me fez um oral que nunca vou esquecer. Desceu pela minha barriga fazendo um rastro com a língua e parando na minha buceta. Nossa, fui à loucura. Impossível não ir. Ficamos agarradinhos, um masturbando o outro e trocando segredinhos.

Hoje acordei dolorida, mas lembrei que as dores são vestígios de uma tarde de prazer a qual pretendo nunca esquecer. E, assim, seguimos cada dia com uma foda inesquecível.

Despudorada Anônima, de Vitória de Santo Antão – Pe.

Avatar

Jornalista. Baiana. Leonina. Apaixonada por tudo o que diz respeito a sexo e sexualidade. Palavras e fotografias são suas taras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.