Sem Tabus

Vai rolar a Semana de Diversidade Sexual em Conquista!

Em sua sexta edição, a Semana da Diversidade LGBT continua sendo uma conquista e um momento em que todos juntam sua bandeira a favor de uma única causa: dar um tapa na cara da sociedade e mostrar que este é um assunto que deve alcançar os mais variados âmbitos, inclusive o político. A Coordenação LGBT de Vitória da Conquista (Ba) em parceria com alguns movimentos sociais, é quem vai promovê-la entre os dias 1 a 15 de novembro deste ano. 

Nos anos anteriores, acompanhei a Parada do Orgulho LGBT. Então, quando soube como seria este ano, fiquei bestinha porque percebi que haveria um espaço mais longo para discussões. Confesso que me perguntei como dormi tanto tempo no ponto para não ter percebido momentos como esse nos anos anteriores, mas Gisberta Kali, uma das organizadoras do evento, me situou melhor a respeito do assunto e disse que eu estava certa – é a primeira vez que há a semana da diversidade na cidade.

 

Tentamos promover um evento que fuja ao ritmo apenas carnavalesco, festivo que as manifestações do orgulho LGBT têm feito, o que implicou num investimento em formação política, através de seminários, rodas de conversa, inclusão de identidades a marginalizadas em lugares que não sejam apenas o do espetáculo. A discussão passa pelo eixo temático do direito de ser humano, tendo em vista desmistificar os discursos sobre o que é ser LGBT numa sociedade violenta, heteronormativa. É, pois, repensar a categoria do corpo abjeto à qual somos subjulgadxs cotidianamente.

 

LGBT, como todo mundo deve saber, é a sigla de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros  e representa um movimento que luta pelos direitos de ter uma vida comum e sem pré-julgamentos por conta da sua orientação sexual. Como ressaltou Gisberta, um movimento como este precisava de um espaço para aprofundar suas discussões e situá-los na conjuntura social em que estamos inseridos.

O preconceito, que sofrem diariamente, rompe com os direitos humanos e parece fortalecer o discurso que sobrepõe a violência a favor do religioso ou seja lá de quais pensamentos sejam sustentados e defendidos. A intenção desta Semana será justamente legitimar a luta contra a homofobia por meio de um discurso que inclui o respeito. Diferente do que muitos acreditam, a Parada LGBT não surgiu como uma forma de chamar a atenção e fazer das ruas um carnaval, a sua história é bem diferente do que se pinta.

As Paradas do Orgulho Gay surgiram depois da oficialização do dia do orgulho gay, em 1969, após a manifestação a qual levou aproximadamente 2 mil pessoas às ruas de Nova Iorque por causa de uma batida policial no bar onde gays e lésbicas frequentavam, ocasionando prisão e espancamentos. As manifestações, portanto, iniciaram-se pela busca dos direitos civis. Devido a isso, alguns avanços tem sido alcançados – tais como o fato da homossexualidade não ser mais considerada crime ou doença porque, infelizmente, eram vistos deste modo.

A programação da Semana da Diversidade LGBT, em Vitória da Conquista, conta com o tema “Por uma cidade de PAZ, do AMOR e das diversas IDENTIDADES!” e será composto por seminários, rodas de conversa, ato público e atividades de música, teatro, cinema e premiação. Para acessar a programação, é só clicar aqui. Espero nos encontrarmos lá, livres de preconceito e com o coração aberto.

Para informações sobre como participar, é só entrar em contato com a Coordenação de Políticas de Promoção da Cidadania e Direitos de LGBT pelo (77) 98837.1863 ou pelo e-mail: lgbt@semdes.pmvc.ba.gov.br.

Jornalista. Baiana. Leonina. Feminista preta. Apaixonada por tudo o que diz respeito a sexo e sexualidade. Palavras e fotografias são suas taras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.