Sem Tabus

Mulheres, a gente também pode ejacular!

Nada melhor do que ejacular no momento mais intenso do prazer sexual, diz aquela que enxarca os lençóis. Entretanto, este ato não é tudo na vida sexual de nós, mulheres, e – inclusive – ele levanta uma série de questões sobre a sua veracidade. Para algumas mulheres, pode soar estranho o termo ejacular, quando, na verdade, ele só é usado para se referir ao orgasmo masculino.

Muito já tem sido feito (a indústria pornográfica é um bom exemplo) para desmitificar essa história de que somente o homem expele um certo líquido durante o orgasmo, mas – ainda assim – o preconceito e, principalmente, o desconhecimento em relação à ejaculação feminina permanecem. Como uma boa menina que sou, resolvi escrever um pouco sobre o que encontrei a respeito do assunto para esclarecê-los sobre esta temática tão pouco abordada.

Amigas, sabe quando você sente vontades de fazer xixi bem no instante da penetração? Não importa que seja penetração de pênis ou dedos, mas dá aquela vontade de fazer xixi e você pede para ele parar, respira fundo e continua ou corre ao banheiro e urina. Vocês sabem, né? E se não sabem o que é isso, sinto muito. Por que? E o que isso tem a ver com ejaculação? Simples! Essa vontadezinha (muitas vezes vontadezona) de ir ao banheiro é sinal de que se estimular só mais um  pouco, você estará no ponto para ejacular. Como assim? Então serei mais precisa.

 

 

A ejaculação feminina caracteriza-se pela excreção de líquidos pelas glândulas de Skene e expulsão durante o orgasmo. O líquido da ejaculação feminina não deve ser confundido com o líquido da lubrificação, que permite uma penetração mais fácil, nem com a urina, pois sua constituição é diferente desta e se assemelha mais ao líquido expelido pela próstata masculina (só que sem conter espermatozoides).

A anatomia comprova que é impossível à mulher urinar durante o ato sexual, uma vez que o músculo, que se contrai na hora do orgasmo, é responsável pela contenção urinária. E como se dá o processo que torna a ejaculação possível? Hum… esta resposta é fácil, fácil. Basta uma boa estimulação no ponto G. Ao ser estimulado, ele aciona as glândulas de Skene e elas podem expelir, pela uretra, um líquido viscoso e transparente, capaz de molhar a si completamente e deixar os lençóis alagados. Ah ta! O ponto G? Este não pode escapar do que me propus a escrever.

 

O ponto G é uma pequena área atrás do osso púbico, perto da canal da uretra e acessível através da parede anterior da vagina. A sua textura apresenta-se um pouco mais grosseira, como a de uma amêndoa. Tudo bem agora? Mas sim, voltando à ejaculação, quando essa área é estimulada e dá aquela vontade de urinar, então se permita e deixe a vontade chegar às últimas consequências, que você acabará ejaculando perfeitamente.

Uma coisa é importante: Não pense que você está urinando ou que o seu parceiro pensará isso, senão você bloqueia o processo. Simplesmente abra as pernas e deixe-se levar, encharque-se mesmo e depois só suspire. Para que tudo ocorra de forma ainda melhor, bebam muita água antes do ato. Assim, o seu corpo fica hidratado o suficiente para o momento do êxtase. Agora, mon amour, bons orgasmos!

Jornalista. Baiana. Leonina. Feminista preta. Apaixonada por tudo o que diz respeito a sexo e sexualidade. Palavras e fotografias são suas taras.

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.