HomeSexo e Sexualidade

Rasga-me as costas, acerte-me no rosto, hoje visto apenas minha própria pele, quero mais que as carícias de sempre, quero toda a agressividade do seu desejo, nesse fogo que queima em seus olhos e derrete a parafina dessa vela que pingas em meu abdômen, ouço uma risada perversa vindo da boca de uma sadista.

O peso do seu corpo a rebolar sobre mim, com minhas mãos atadas e meus olhos vendados posso apenas me entregar e estou completamente entregue ao teu bel prazer, deleite-se do meu gozo e minha dor, meu prazer em te satisfazer as fantasias mais imundas e depravadas, nosso vício pela pele, nossa admiração pelo prazer, nossa idolatria pelo orgasmo, nesse ritual sublime nos encontraremos a nos amar em Pasárgada, onde sou amigo do rei e lá te terei todas as noites na cama que escolherei.

 

De um despudorado e, pode-se dizer, blogueiro.

Endereço: https://bemymonster.wordpress.com/

Estava em uma festa quando o batalhão da polícia de choque parou na minha frente. A ideia era pegar aquele policial que estava na minha frente, porém, em uma festa muito improvável, fiz de tudo até conseguir chamar a atenção dele. Seus olhos estavam vidrados no meu corpo enquanto eu subia e descia em movimentos sensuais de acordo com o ritmo da música. Começamos a conversar, o barulho da música impedia que eu entendesse alguma coisa, mas eu fui mais incisiva, pedi o telefone e consegui.

E agora, como fazer? Precisava pegar aquele policial e também voltar para minha cidade. Infelizmente ou felizmente, devido a um imprevisto, meu voo foi cancelado. Entretanto, já estávamos mantendo contato e avisei que iria continuar por conta do cancelamento do voo. Ele me informou os horários que eu poderia aparecer na Base, arrumei-me, chamei um Uber e avisei a ele que estava indo. Ele me recebeu na porta do carro, me pegou forte e disse que eu teria que acompanhá-lo, pois já havia dado o toque de recolher.

Entro dentro do carro e ele passa a mão na minha coxa e dá uma apertada tão gostosa que eu já comecei a sentir minha buceta piscar. Ele me pergunta se eu não tenho vergonha de deixar o policial de pau duro no meio de um evento e começa a me beijar. Eu estava de vestido, ele tira minha calcinha e ali mesmo começa me chupar cada pedacinho do meu corpo e voltava para minha boca com aquela língua deliciosa. Ai, que beijo gostoso. Tira meu sutiã e chupa meus seios que já estavam fazendo eu gritar de tesão, pressionando a cabeça dele contra minha vagina.

Enquanto eu me contorcia, minha vagina estava toda molhada. Eu rebolava bem gostoso quando sentia aquela língua entrando e saindo. O policial disse: – Desde o evento, quando te olhei, sabia pela sua cara que você fazia gostoso. Colocou a camisinha, abaixou as calças da farda e foi metendo com força. Enquanto eu gritava, perguntava se aquilo era força de policial. Nisso ele virou e disse: – Você merece uns tapas por ser uma menina má. E me batia tanto que queimava. Ele me fodia bem fundo e gostoso, parava, me chupava e tornava a comer minha bucetinha molhada de tesão.

Ele me dá outros tapas, eu, não resistindo, bato nele também. Então ele me deita numa tentativa de um papai e mamãe bem delicioso. Começa mais uma vez e eu delirava sentindo aquele homem dentro de mim, aquele caralho duro me arrombar. Eu arreganhei bem as pernas pra aproveitar aquele tesão de homem em cima de mim. Quanto mais eu rebolava, ele gemia e implorava pra que eu fizesse mais e mais me chamando de cadela, vadia, recebendo uns tapas. Ouvindo aquilo, não aguentei e gozamos juntos.

Ele me ajudar a me aprontar enquanto o Uber vinha me buscar. Ele se despediu falando que qualquer problema era só chamá-lo que ele iria me ajudar, mais que depois eu já sabia como teria que pagá-lo de um jeito bem gostoso. Voltei para o hotel, continuamos trocando mensagem, ele disse que sempre que eu estivesse na cidade, estava convidada a visitá-lo que era uma pena eu não morar ali porque ele ia ia querer todo dia e foi assim que eu tomei um choque.

 

Anastasia.

Mais um dia tranquilo na pacata cidadezinha do interior, eu no fim das férias e normalmente em período de férias não temos horários pra nada. Eu por exemplo, toda hora é hora de farra, rs. Estava em casa quando um amigo chamou pra ir à casa dele tomar cerveja e bater papo, sempre uma boa pedida no calor é cerveja, claro, eu logo me animei, tomei banho e fui me arrumar… + quem estaria lá? Entrei em contato e soube que ninguém, apenas as pessoas da casa mesmo, ótimo, aquela velha bermuda jeans, camiseta e havaianas estão ótimas aliada a um pacote de cerveja… rs.

Rs, não, não sou menino hahahaha… sou mulher que gosta de mulher, sou lésbica 31 anos, cabelo castanho, pele clara, 1,63 altura, olhos verdes, bunda um pouco grande, coxas medianas, nem barriguda e nem sarada + com um umbigo lindo, rsrs. É, tenho tesão por barriga.

Já na casa do meu amigo Caio, tudo normal. Cerveja gelada e papo legal, + ele e sua esposa estavam providenciando umas coisas pra um churrasco, pois era aniversário de Vanessa, mulher dele. No meio do papo Vanessa só falava de uma tal prima Lua que estava visitando a família na cidade, disse que era professora e estava corrigindo provas, até aí tudo bem, passada a idade de ter paixão platônica por professoras e em cidade de interior é bom difícil aparecer alguma mulher interessante, se é que me entende.

Após certas horas de papos e arrumações pré churrasco, eis que chega a tão falada prima Lua… o corpo arrepia só de lembrar. Sabe aquele frio na barriga? Ainda mais quando se é lésbica e reconhece a outra pelo famoso faro, inexplicável, só quem é sabe como acontece. Aí vêm os milhares de pensamentos que passam na sua cabeça e que nada mais é do que o diálogo do anjinho e do diabinho, cada um sentado em um ombro falando ao seu ouvido.

😇 🗣
👹🗣

Será que ela vai gostar de mim, será mesmo que ela curte meninas?
Será que meu faro vai errar pela primeira vez?
Poxa, pq tu veio tão largada?
Perfume tá em dia? ✅
Desodorante? ✅
Bala?
Bala?  😱
Ai meu Deus eu não tenho bala… claro não saí p ficar com Ngm… tá, só que bala não pode faltar, vacilona. (Só beijo com Halls de morango ou cerveja) Eu sei, eu sei, sapatão bem viadinho rs.
Será que ela quer ficar com vc baby? Relaxa aí pq até então é vc que esta em
 todo esse frenesi.

Todo esse diálogo em fração de segundos, sabe as edições de filme que parece que o tempo para e sua cabeça funciona a mil? Foi nessa pegada. Pensei isso tudo no tempo dela surgir na na entrada da cozinha, desejar boa noite, ir cumprimentar a prima e dona da casa e eu lá parecendo uma adolescente de filme americano, rs.
Então fomos apresentadas…Paty essa é Lua, Lua essa é Paty…

😇🗣
👹🗣
Ai meu Deus ela é muito gata.

A prima Lua é muito linda, pouco mais alta que eu, magra, cabelo castanho claro, pele clara,  um olhar penetrante, aparelho ortodôntico transparente, um cheiro delicioso.

😇🗣
👹🗣
Nunca beijou ngm de aparelho ein?
Vai perder a oportunidade?
Ela é solteira?
Ai meu Deus, será que ela é solteira?
Como vou saber isso?

Graças às modernas invenções da tecnologia, fui stalkear a rede social da menina, afinal eu não podia perguntar pra ngm neh? Vamos na pesquisa do Facebook, já que não sabia o nome dela, abri a página de Vanessa e fui nos amigos, procurei por Lua… Eis que a tecnologia não te abandona e surge o perfil dela, nada fixado em relacionamentos, vamos olhar mais… Foto dela com uma rapaz acompanhado de um texto de convivência em bla bla boa de 14 anos.

😇🗣
👹🗣
Casada

🙇
Poxxaaaa
Ops, lá diz que é irmão.

🤗

Logo mais todos os convidados chegaram, mulheres sentadas na mesa à beira da piscina e homens no balcão cantando e conversando. Na mesa estava muito mais interessante do que no balcão, pelo menos p mim, rs.
No papo sobre vários assuntos inclusive sobre política a prima Lua diz ser bi.

😇🗣
👹🗣
🤗
🤤
Já quero muito mais.

Com intermédio de uma amiga minha e tia dela, consegui o WhatsApp dela e ali se iniciou um papo…

😇🗣
👹🗣
O que vc vai conversar com uma professora?
Ah, dane-se.

💥

No dia, ela teve que sair às pressas e ir para o hospital ficar com o avô e eu preocupada com eles procurando informações e tentando ajudar como podia, porém imaginando que só no outro dia p eu tentar algo. Foi aí que o papo surgiu naturalmente, falamos de nós do que gostávamos, de relação, de amizade… + não era um papo qualquer pra mim, num papo normal meu corpo respondia, o tesão ficava explícito, calor no corpo e ao mesmo tempo frescor, coração acelerado, bico dos seios duros só pedindo a língua dela, buceta lubrificada e pulsando cada vez mais.

Até que no meio do assunto eu disse que estava excitada e ela respondeu: – Eu também.
Uau, como sentia vontade enorme de beijá-la, sentir o calor do seu corpo junto do meu, sentir nossos corpos nus, sentir a buceta dela na minha, uma vontade enorme que fazia minha buceta escorrer e pulsar de tanto tesão. Eu não precisava nem me tocar pra sentir tanto tesão, que tesão essa prima Lua estava despertando em mim em pouco tempo e que ótimo que ela estava sentindo o mesmo tesão que eu.
E naquele papo envolvente ela se mostrava uma menina mulher muito incrível e isso me deixava com cada vez mais tesão é muita vontade de ver a barriga dela que ela fez mistério e não disse, rs. Conversamos até pouco mais das 3 da manhã e gozei sem tocar na minha buceta ou qualquer parte do corpo, gozei num prazer gigantesco, o mesmo prazer que estou sentindo relembrar e tentar e descrever p vc tudo que senti, a minha buceta está pulsando e lubrificada da mesma forma…

Conforme marcado na noite anterior, nos encontramos na casa da tia dela que é minha amiga, ela estava séria, uma típica professora no auge das atribuições, estava sentada com notebook no colo e perdida em uma planilha que não acabava mais e escorada no sofá atrás dela, bem próxima, sentindo seu cheiro, sua voz suave pertinho, dava p ver o sutiã por cima, barriga coberta e dava p sentir como ngm o meu tesão.

Como meu corpo chamava por ela, pedia o toque dela, até que ali mesmo na sala, com minha amiga na cozinha encostei mais perto dela, cheirei a orelha, o pescoço, fiz o percurso  devagarinho ate a boca e a beijei. Que beijo delicioso, um beijo quente com vontade de não parar de beijar nunca mais, uma língua que ao tocar na minha fez com que minha buceta jorrasse mais ainda o líquido quentinho do tesão, passamos um bom tempo entre beijos e abraços no sofá e no colchão da sala, até que os donos da casa saíssem de propósito p nos deixar a sós.
E eu poder sentir seu corpo nu junto ao meu, confesso que a vontade era tanta que fui bem rápida, eu não aguentava mais esperar p senti-la até a assustei… Foi mágico sentir seu corpo, seu calor, seu toque …sentir … sentir a sua buceta Tbm toda molhada na ponta da minha língua, o sabor dela é delicioso e valeu toda a espera, correspondia a todas as minhas expectativas.
Ela veio por cima depois, beijando e me tocando e meio com medo e com vontade, estava meio receosa pq não sou muito passiva, fui poucas vezes. + ela sabe conduzir muito bem o jogo de sedução e eu estava/estou com muita vontade de sentir o toque dela na minha buceta, me contorcia com vontade de sentir seu dedo… até que ela me fodeu muito gostoso, ela fode muito muito bem e em meio ao tesão incrível gozei no seu dedo e confesso que de todas as vezes que fui passiva essa foi a melhor.
Ficamos horas deitadas nos curtindo, dando risadas, conversando besteira, trocando carícias e beijos. Acredito que esse seja o importe do tesão, não terminar quando goza, ter todo um cuidado posterior q ele. Espero muito ansiosamente que eu a encontre novamente e que a gente repita muitas vezes e nos entregue a esse desejo maravilhoso.

Bjo no canto do sorriso, Lua!!!

T.C. Nascimento

Em 2016, foi lançado um Projeto de Lei  6.449/2016 com a proposta de que as operadoras fossem obrigadas a criar um sistema que filtrasse e interrompesse automaticamente todos os conteúdos pornográficos na internet. De acordo com o deputado federal que lançou o projeto, o intuito era combater o vício em masturbação e pornografia, principalmente entre os mais jovens. O deputado em questão é Marcelo Aguiar (DEM-SP). Cantor e pastor evangélico, ele acredita que o fácil acesso à conteúdos adultos pode tornar os jovens viciados a masturbação, deixando de lado o sexo com o(a) parceiro(a).

À primeira vista, a gente toma um susto e, em um segundo olhar, começamos a fazer algumas ressalvas contra o assunto. Sabemos que o vício à pornografia existe e que, inclusive, é mais sério do que se possa imaginar porque tal dependência pode causar problemas à. saúde sexual do viciado e torná-lo inapto para as práticas sexuais, visto que não encontrará no outro um desenvolvimento sexual e corpóreo exatamente igual ao que é apresentado na internet. Por não poder vivenciar exatamente como costuma assistir, ele se torna apto apenas à famosa punhetinha. Casos como esse ocorrem perante o consumo exagerado a este tipo de conteúdo.

Ver, por exemplo, pornografia no celular praticamente todos os dias não me tornaria uma dependente; mas me abalar por não ver e ficar horas vinculada aquilo diariamente pode ser um sintoma de que algo começou a desandar. Sendo assim, o mais adequado é conversar e buscar tratamento com um psicólogo. Há casos em que a vida profissional e familiar se desestrutura completamente por conta disso, provando que não há nada de saudável naquele que se vê o tempo todo investido em pornografia.

Entretanto nada disso torna válido o Projeto de Lei proposto por Marcelo Aguiar. Acredito muito em políticas públicas e em educação sexual nas escolas. É assim que a gente evita que adolescentes procurem e se fixem em tais conteúdos no meio virtual. É por meio da boa informação que educamos indivíduos conscientes sexualmente. A censura só nos torna mais curiosos. Além do mais, já existem formas de bloquear conteúdo adulto para crianças e adolescentes. Cabe aos pais, aderir a isso. Agora, eu quero saber o que vocês acham sobre o assunto. Pode comentar à vontade. Inclusive, adoro!

Quando você tem uma vida sexual ativa em plena solteirice, isso pode significar que muitos mastros passaram por sua mão (ou por outros lugares). Contabilizar isso leva tempo, mas lembrar daquelas que mais marcaram é coisa de três segundos, pode despertar sorrisos e fazer você ter vontade de querer mais (ou de correr léguas, acredite!).

A primeira delas, a gente nunca esquece. Invade, machuca, deflora e inunda a alma de malícias. Quando a gente gosta do cabra, sempre achamos que a dele é a melhor do mundo. Então, o cara se torna o pica das galáxias porque a paixonite aguda não nos permite querer experimentar outras. Essa sensação de tê-lo como o mais gostosão só dura até chegar um segundo, terceiro e por aí vai.

Mas voltando ao tema em questão, quem já teve uma vida sexual com muitos parceiros sabe o que é pegar todo tipo de pau mandado pelo tesão e desejo. Lembro-me de quando o negão da picona apareceu em minha frente e eu, em um momento de descuido dele, chamei a amiga e falei: Musa, o pau dele é imenso e grosso. Para não voltar atrás e honrar meu nome, encarei escancarada e cheia de dentes. No final, ele mal tinha performance e eu saí plena da história.

Aaaaaah, mas o oposto também já tentou me abocanhar. Era um PF – Pequeno e Fino. Quase chorei. O homem tinha 2 metros e aquele instrumento mínimo que não consegui manusear, sem contar que também não tinha boa performance e isso me fez brochar e correr sem olhar pra trás.

Sobre cores e tons? Já lidei com rosinhas, pretinhas e napolitanos (aqueles de duas cores – base duma e cabecinha doutra cor). Todas elas emocionantes, viu? Já passei por homens que literalmente me jogavam na parede e me comiam. Armaria, Bacu Exu do Blues embalou um desses momentos.

Já tive homens que me devoravam uma noite apenas e depois desapareciam. Também tive pirocas que me lambuzavam e repetiam a dose deliciosamente, nessas eu tive um certo apego – confesso. Pirocada com carinho e força no exato momento da vuco-vuquisse faz toda a diferença. Eu realmente não resisto.

E aquelas pós tiragem de pelos que deixa você cuspindo pelinhos? Hahaha. Não nego, já peguei. Homens cabeludos? Claro que sim. Homens peladinhos, já peguei demais. Homens suadinhos, encarei e fui. Homens cheirosos, investi todo o meu gosto em fazê-lo gozar. Nossa, como tudo isso é bom!

Chega um momento na vida que você coleciona, mentalmente, as surras de pica que já levou e as marcas que todas elas deixaram. Na hora de seguir o baile, você lembra tim tim por tim tim. Algumas delas merecem replay em outros corpos, outras a gente não quer que repita nem amarrado.

O importante é que, quando se gosta da coisa, lambe-se os beiços e enche-se a boca de água ao imaginá-la cheia. Boa carne a gente vê por aqui e por aí, entre suas pernas. Quando sua vida sexual é boa, a vida também tem seus repentes porque ela simplesmente sorri por meio da pele, dos cabelos soltos e da leveza de ser.

Quando a gente entra naquela fase de começar a gostar de fulano ou sicrana, as coisas começam a mudar dentro de nós. É assim que começamos a ver nosso reflexo e a gostar ou não de quem somos. Então, passamos a nos entregar para ter alguma reciprocidade. Essa entrega vem acompanhada de todas as expectativas possíveis. Mutas vezes, são tantas expectativas que, antes mesmo do primeiro beijo, você já se imagina de véu e grinalda ou se imagina na correria cuidando dos filhos que, inclusive, podem até já ter nomes pré-definidos. Infelizmente, nem tudo funciona como idealizamos.

Quantas vezes eu pedi desculpas sem ser a culpada? Quantas vezes eu gastei o que não podia para agradar? E todas as coisas das quais me despedi ou que tive que ceder porque achava que era orgulho e que isso não me levaria a nada? Nossa, lembro-me das inúmeras vezes que mudei de estilo para agradá-lo. E quando eu sabia que não ia dar certo e ele dizia que ia mudar? Eu pensava, refletia e acreditava repetindo para mim mesma: Será a última vez. Na verdade, eu já estava na terceira tentativa. Para ficar com aquele gatão cobiçado, eu fazia tudo. Foi assim que também fui trouxa. Corri atrás, transei com ele e depois fui ignorada com sucesso. E quando tentei sensualizar de todas as formas, mas ele nem me olhava?

Tudo isso é pouco. Minha mostra, após mais de 30 anos, ainda precisaria de mais e mais linhas para trazer todas as causas das minhas trouxices que, também, combinam com as suas. Ser trouxa faz parte da vida, faz parte do nosso aprendizado. A gente só aprende quando cai e, às vezes, a gente é tão amor e tão entregue na vida que, mesmo se transformando em origami, continuamos repetindo esse papel – mesmo todo amassado.

Ser trouxa não é um defeito seu nem nosso, mas é a representação do quanto somos bons e bobos. Em outras palavras, quero dizer que não somos bestas e ruins. Nós temos o coração do tamanho do mundo. Deixamos que os outros entrem e ocupem um espaço imenso e ainda vivemos doses extras e não consentidas de emoções. Não há problema algum nisso. Só não podemos permanecer origamis quando a vida nos exige uma pisada mais firme no chão. A balança existe para medirmos todas as nossas ações e não repetirmos alguns erros. Só não podemos endurecer e perder a ternura. Só não podemos deixar de nos permitir. Precisamos continuar dando brechas porque curtir a vida em todos os seus âmbitos é bom demais.

Oie pessoal, me chamo Léo, satisfação!

O que vou relatar a vocês foi uma experiência real e muito prazerosa.

Vamos lá,

Estava à toa em casa e um amigo de infância chamado Rodrigo veio me visitar e colocar os papos em dia.

Conversamos muito, andamos pela casa batendo papo. Foi quando entramos no quarto dos fundos da casa e lembramos o tempo dos vídeo games e filmes pornôs que assistíamos na adolescência. Sentamos na cama, peguei meu celular e coloquei em um site pornográfico. Assistimos alguns vídeos e vi que o Rodrigo ficou de pau duro, eu senti algo estranho dentro de mim, uma sensação gostosa, arrepiante, vontade de sentir o pau de Rodrigo dentro de mim.. Ele percebeu e ficamos naquele clima gostoso. Mas era cedo e ele precisava ir, pois trabalhava no período vespertino.

Como eu já sabia que meus pais iriam dormir na casa de uma tia, fiz um convite para que Rodrigo viesse dormir comigo para relembrarmos os velhos tempos de filmes e vídeos games, ele aceitou.

Então não parava mais de pensar no Rodrigo, logo meus pais saíram e fiquei só em casa. Resolvi me preparar pra minha primeira vez, já contando que ele fosse me dar uma rolada daquelas. Me depilei todinho, fui passar um creme no corpo e vi que o sol estava forte, então eu peguei umas das minhas cuecas e cortei fazendo uma calcinha, estiquei ela no rabo e passei óleo no corpo, passei a tarde toda pegando sol na bunda e pensando como seria nossa noite, torrei ela pra ficar com uma marquinha top para Rodrigo.

Foi então que ao cair da noite eu fui me banhar e logo após passei bastante óleo tri fase no corpo, principalmente na minha bunda, estava brilhando de tanto óleo. Fui procurar algo apropriado pra vestir e achei um shortinho muito curto da época de adolescência, coloquei ele, ficava aparecendo boa parte da minha bunda.

Ouvi um barulho do portão, era o Rodrigo, fiquei com vergonha de aparecer com o shortinho e coloquei uma toalha por cima. Recebi ele e ficamos conversando sentados no sofá, foi quando resolvi fazer um lanche pra nós e soltei a toalha do corpo deixando ele ver o shortinho que estava usando, me levantei e ele viu metade de minha bunda e sentiu o cheiro maravilhoso do óleo em meu corpo, percebi que ele me olhava querendo algo também, comemos e conversamos muito, aí o sono foi batendo, resolvi colocar os dois colchões de solteiro no chão da sala, peguei apenas um lençol grande e um cobertor.

Deitamos e ficamos assistindo TV na sala, acabamos dormindo. Acordei umas duas horas depois e ele estava deitado de barriga pra cima em minha frente, não resisti e fui com minha mão ao encontro daquele pau, passei a mão levemente por cima do calção para que ele não acordasse.

Coloquei meu nariz pertinho do pau de Rodrigo pra sentir aquele cheiro forte e gostoso, já não estava mais aguentando e resolvi colocar minha mão de baixo da cueca de Rodrigo, segurei a pica dele e ele acordou. Rapidamente eu tirei minha mão e ele agarrou meu braço e falou “não tira, venha aqui”, me arrepiei todo.

Quando levei a mão novamente na rola dele, estava dura como uma rocha, ele tirou o calção e a cueca e me colocou pra mamar sua rola branca de cabeça rosa. Nossa, que delícia. Até hoje eu sinto água na boca só de imaginar aquela pica linda. Ele segurou meu cabelo e forçava minha cabeça fazendo com que eu engolisse o seu pau todo.

Chupei suas bolas e mamei com muita vontade aquele pau gostoso engolindo aquele caldo inicial antes da porra.

Foi então que ele me colocou de lado e puxou meu shortinho com tanta força que rasgou, fiquei com minha bunda exposta, ele passava a mão e dava tapas, mordia e batia, dizendo que estava com uma bunda linda de marquinha e cheia de óleo, muito cheirosa.

Ele deitou do meu lado e não parava de apertar minha bunda, passando a mão e elogiando, me dizendo que minha bunda era linda e que iria me comer gostoso. Ai ele foi se aproximando e colocou a cabeça do seu pau no meu cuzinho, eu não aguentei de dor, fiz ele tirar na hora e fiquei me retorcendo de tanta dor, nossa que dor horrível. Ele me tranquilizou e disse que ia fazer gostoso.

Ele me esperou por uns cinco minutos, ficou mordendo minha bunda, passando a mão nela e dizendo que hoje essa bunda ia ser dele. Ele enfiou seu dedo no meu cuzinho e ficou tirando e botando… Logo depois me ordenou que eu ficasse de quatro, obedeci ele de imediato e fiquei com a cara no chão e o rabo super empinado. Ele deu duas cuspidas no meu cuzinho e enfiou aquela cabeça de novo, segurou no meu corpo e não me deixou sair.

Cada vez mais ele colocava um pouco do seu pau dentro do meu cuzinho. Eu sentia dor, tesão, arrepios, água na boca, muito prazer, nossa.

Rodrigo começou a me fuder forte, bombando seu pau dentro do meu cuzinho, senti aquela rola branca da cabeça rosa linda, grande, grossa, quente e gostosa toda dentro de mim.. que delícia!

Ele meteu forte em mim por uns 40 min, dando tapas fortes na minha bunda. Me elogiava, dizendo que minha bunda estava deliciosa, que meu cuzinho era muito gostoso, que a marquinha que fiz pra ele estava perfeita.

Foi então que o Rodrigo tirou seu pau da minha bunda e meteu na minha boca, me falou que eu estava precisando de leitinho e gozou muito dentro da minha boca e me obrigou a engolir tudo, até o que tinha caído no chão ele me fez passar a língua e lamber tudo.

Então fomos deitar, tive que dormir de bunda pra cima pq estava doendo demais, meu cuzinho ficou ardendo por horas, minha bunda ficou toda cheia de marcas e hematomas de tanto tapas, mordidas e pirocadas que tomei.

Bom, esse foi meu conto super verídico. Depois desse episódio nunca mais tive outra experiência com outro homem. Tenho muita vontade, mas o Rodrigo se casou e acabou se afastando. Ainda sonho com aquele pau gostoso de Rodrigo. Espero com muita vontade de ter outra experiência dessa.

Abraços!

 

Palavras de uma pessoa pra lá de despudorada!