Home2019janeiro

Quando falamos de casual, estamos nos referindo ao que é acidental, informal, ocasional, eventual. É este o sentido para aquele look em um domingo à tarde e, também, para aquele momento de entrega sexual. Como não há vínculo afetivo e exclusividade, muitas vezes ele é compreendido como promíscuo. Entretanto, a promiscuidade só existe quando o sexo é descuidadoso, ou seja, aquele sexozinho sem camisinha.

Naquela balada, rola a química e dá-lhe sexo nos corredores, no banheiro, na rua. Aqueles amigos que se pegam de vez e se saciam também praticam sexo casual em instantes de aperto, afinal, somos seres sexuais e se ambos são solteiros não há porque se negarem, não é?

Porém, tudo na vida – assim como a lua – é uma questão de fases. Curtir a solteirice tem um pouco dessa leveza do querer experimentar vários parceiros sexual e viver o desapego, mas, como tudo na vida, esse momento também passa a ter regras.

Há um momento da solteirice que somente sexo por sexo deixa de fazer sentido. Para ele continuar existindo, é preciso um esforço do outro ou pelo menos aquela relação de amizade que ultrapasse as quatro paredes. Sexo delivery deixa de ser gostoso porque não surpreende mais. Você passa a ir na casa do outro e vice versa apenas cumprir rotina. Depois disso, tchau e bença. Todo esse círculo vicioso que envolve o sexo passa a ser vazio e pode retornar em pequenas doses de baixa autoestima.

O sexo casual nem sempre persiste. Chega um momento na vida que ele precisa ser leve e surpreender. Acredito que eu tenha chegado a este momento e, assim, estou começando a ligar os foda-se’s para aqueles que só querem uma chupadinha e uma gozada fenomenal. Ficar por um tempo sem sexo não é algo que vai nos matar. Conheço muita gente que vive bem na abstinência e que se aproveita disso para praticar o tapa na pantera, a siririca, os dedinhos na priquita. Sim, a gente também pode gozar e ter orgasmos sozinhas.

Quando o sexo casual passar a te afetar e você começar a se perguntar: Porra, ele só me quer como depósito do esperma. Ele só quer me comer e pronto. Eu não ando servindo nem pra ir ali na sorveteria. Será que ele tem vergonha de mim? Será que sou feia de cara e boa de bunda? Enfim, quando questionamentos sobre sua importância e beleza começarem a se levantar, fuja para as colinas. Coloque sebo nas canelas e corra sem olhar para trás porque você, sua linda, não precisa de ninguém para gozar e ser feliz.

A mudança de ano precisa existir para que nossas forças sejam renovadas. Quando nos damos conta que estamos fechando um ciclo de 365 (ou 366) dias, a gente renova o nosso olhar e se permite a novos recomeços. De 31 de dezembro para 01 de janeiro é apenas um dia. Porém, quando o sol nasce dentro de um ano novo, ele vem com uma outra simbologia que nos conecta ainda mais com a vida. E a gente, simplesmente, vibra.

Para que o novo ano seja realmente novo, ele precisa ir além de pensamentos e palavras. Você precisa mudar suas atitudes e se permitir às novas oportunidades. Somente, assim, as coisas sairão do papel e tomarão uma nova configuração. É dessa forma que, então, seu ano torna-se plausível e digno de ser chamado de Ano Novo.

Que, em 2019, nossa vida seja feita de muitos orgasmos. Que tenhamos muitos prazeres em todos os sentidos e que nosso sorriso no rosto e nossas genitálias molhadinhas sejam as provas de que todo e qualquer momento pode ser um verdadeiro tesão.

Antes tarde do que nunca para desejar Feliz Ano Novo. Feliz 2019. Feliz você novo!